Contos de encantar o céu

 
 
 
 
Textos: Ana Luiza Figueiredo, Angela Leite de Souza e Helena Lima.
 Ilustradora: Lúcia Brandão
 Editora: Lago de Histórias
 

RESENHA

O "Contos de encantar o céu" traz seis histórias que se entrelaçam e se aventuram nas coisas do céu e da vida. Reunião de vento, chuvisco e arco-íris. Escolhemos, dessa vez, para a atividade com os idosos duas das histórias, ambas com o vento como protagonista.

O menino que colecionava ventanias” Helena Lima

O menino de Helena Lima coleciona ventanias. Ele é contador de histórias. A criatividade e imaginação são os dois ingredientes fundamentais para a sua vida sem limites. “Quanto mais ventania mais pensamento perdido. Quanto mais pensamento perdido, mais história encontrada”. E assim a poesia invade sua vida e ele inaugura a velhice, mas preserva dentro de si a sua criança e não abre mão da cauda do vento que gosta de pilotar e ver transformar-se em rodamoinho.

 

 

 

Vida de vento” Angela Leite de Souza

 

A história é narrada pelo vento que viaja pelo mundo e fala das modificações inevitáveis que o tempo sempre traz. "Aprendi que para tudo há medida certa, mesmo para os ventos".Uma bela relação com a trajetória do humano com suas emoções e conflitos. A infância, adolescência, maturidade e velhice relacionadas através da ótica do vento e suas transformações e formatos.    

 

 

E todos os tipos de ventos apareceram na atividade com os idosos. Como colecionar e viver como o vento? Foram questões que renderam muita conversa recheada de experiências pessoais sobre criatividade, imaginação e as etapas da trajetória humana, com destaque para a velhice.

12/11/2018